• Cleise Souza

Bem estar emocional importa?


Nem todas as pessoas conseguem entender que o lado emocional é tão importante quanto o racional.

Prova disso é o FIB – Felicidade Interna Bruta. Este conceito surgiu no Butão, um país asiático região conhecida como Himalaia. os precursores do FIB acreditavam que a conservação ambiental e a qualidade de vida das pessoas representam variáveis importantes no desenvolvimento de uma nação. Portanto, a FIB mensura não apenas os aspectos quantitativos, mas também os qualitativos de uma nação.

Enquanto no Butão, esta teoria já é aceita, aqui no Brasil as pesquisas estão concentradas em São Paulo, mas de forma experimental.

Foram balizados 9 variáveis ou critérios para se detectar a FIB.

Como medir a FIB?

A FIB é uma integração dos desenvolvimentos material, espiritual e cultural de um povo. Assim, ela se baseia em nove variáveis:

1. bem-estar psicológico

2. saúde Física

3. uso do tempo

4. vitalidade comunitária

5. educação

6. cultura

7. meio ambiente

8. governança (representação social da população em órgãos públicos nas esferas do executivo, legislativo e judiciário; como também sua postura como cidadão) e, por último

9. padrão de vida (renda familiar, dívidas, qualidade de moradia)

Bem estar psicológico

A expressão “inteligência emocional” foi definida por Daniel Goleman há 25 anos que vendeu mais de 5 milhões de livros.

De lá para cá, várias correntes têm demonstrado que o mais importante na vida do ser humano são as suas emoções, pois por meio delas, podemos ser doentes ou saudáveis.

O bem estar psicológico remete-nos à ideia de equilíbrio. De buscar soluções para as questões existenciais do indivíduo.

O estresse como a depressão são doenças emocionais que poderá resultar na falta de motivação ou de automotivação de uma pessoa.

Você já percebeu que pode-se ser uma pessoa empreendedora, um empresário bem sucedido, ter bons relacionamentos, mas se essa pessoa não estiver de bem com ela mesma, as coisas na vida não fluem?

A maior parte das pessoas que atendo individualmente, sentem este “mal estar emocional”

Muitas das vezes, percebo que é o excesso de mágoas.

Mágoa do ex marido, da ex esposa, dos pais, dos filhos, dos patrões, dos funcionários, dos amigos e dos colaboradores.

E você?

De quem você tem mágoa? Não precisa me dizer. Se você pensou, você mesmo(a) já te respondeu.

Pois bem. Sabia que quando você tem mágoa ou raiva de alguém, o primeiro a ser prejudicado é você mesmo(a)?

Ás vezes, a pessoa que é o objeto da sua mágoa ou ódio, nem sabe o que se passa com você.

Já ouvi também esta fala: “Perdoei alguém, mas não me esqueci do que ele me fez”.

Isso não é perdoar.

Perdoar é quando você realmente esqueceu o que te fizeram. Ficou no passado.

Você pode até lembrar, mas já não machuca mais.

Se o que você leu até aqui, fez sentido para você, agende a sua sessão experimental para conversarmos sobre isso.

https://www.cleisesouza.com/agendar-sessao-gratuita-online



Instituto de Comunicação

+55 (31) 98899-2558

CNPJ 03002906000133

Rua do Ouro, 104- sala 202- Serra

Belo Horizonte-MG-30240130

Prazo de entrega:3 dias uteis

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone LinkedIn
  • YouTube ícone social
  • SoundCloud ícone social
  • Twitter